G.R.E.S. MOCIDADE INDEPENDENTE DE APARECIDA

Tema 2020 – “Rituas”
Presidente – Luiz Pacheco
Endereço: Rua Ramos Ferreira, s/n – Aparecida
Títulos: 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1987, 1988, 1992, 1993, 1994, 1998, 2000, 2001, 2003, 2004, 2006, 2008, 2014
Alas: 26
Brincantes: 5.000
Carros: 5

História
Era 1980, em Manaus, no bairro de Educandos, havia uma Escola de Samba chamada “Em Cima da Hora”. O nome da ala era “Alô! Alô! Aparecida!”. E era lá q desfilava Zezinho Pacheco, um jovem excepcional, que se tornou responsável pelo amor verde – branco que ocupa, hoje, os milhares de corações amazonense, a Mocidade Independente de Aparecida.

No dia do desfile de carnaval de 1980, o jovem Zezinho foi impedido, pelos dirigentes da escola de desfilar. Naquele tempo cada brincante confeccionava sua fantasia seguindo o figurino da escola, a fantasia do Zezinho era a mesma do ano anterior. Por não levarem em conta a excepcionalidade de Zezinho, que foi argumentada, os brincates da ala resolveram não mais desfilar na Em Cima da Hora.

No dia 15 de Março de 1980, sob o signo da raça e da vitória, surgiu o Gremio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida. Foi lá, no bairro de Aparecida, de ruas estreitas, na Carolina das Neves, especificamente, que o samba foi morar. O Boteco do Armindo, se fez, berço, e lá, os senhores Arthurzinho, César Gato, César Bandeira, Chico da Mocidade, Delgado, Eudimar Bandeira o “Nem”, Mestre Jô, João André, Jorginho Devagar, o próprio Armindo, foram tantas as mãos, embalavam a criança. No “batizado”, estavam presentes autoridades do mundo do samba, como o Sr. Batista, presidente da escola de samba Em Cima da Hora, que acabou por ser madrinha da Aparecida, e o Sr. Nelson de Medeiros, na época, Presidente da Escola de Samba Vitória Régia. César Bandeira foi o primeiro presidente, referendado, em plebiscito, pelos moradores do bairro. A madrinha da Escola é D. Lígia Pacheco, a mãe do jovem Zezinho’.

Em seus vinte anos incompleto, a Mocidade Independente de Aparecida disputou dezesseis títulos, sagrando-se onze vezes campeã. O primeiro desfile, com o enredo “Santos Dumont, o Pai da Aviação”, foi título na certa. Vale ressaltar que foi a primeira campeão do sambódromo, em 1994, a única Pentacampeã e teve a ousadia de desfilar em 1989, como “hours-concours”.

G.R.E.S. A GRANDE FAMÍLIA

Tema 2020 – “Sou Manauara, Há 350 Anos sentindo orgulho do meu chão.”
Presidente – Altamir Souza
Endereço: Rua Careiro, 149 – São José I
Títulos: 2001, 2005, 2007
Alas: 26
Brincantes: 4.000
Carros: 5

História
Um sábado do mês de janeiro de 1986, o Senhor Jorge Walter, mais conhecido como “Jorginho”, foi até a praça 14 consertar seu carro, enquanto o mecânico fazia o reparo no carro, Jorginho foi até um bar chamado Jaqueirão. Ali ele conheceu dois jovens Féfeu, já falecido, e Bida. Com a chegada de outros jovens, logo se formou uma roda de samba entre todos que ali estavam e o samba rolou até o fim da tarde.

O encontro se repetiu por vários sábados seguidos, até ser formado o grupo de pagode chamado: “Pagode Samba Show”. Entrando na época do carnaval, os integrantes do grupo foram convidados para animar o extinto “Bloco da Onça”.

A brincadeira foi tão boa que no dia 19/03/1989, resolveram fundar no bairro do São José I, o Bloco “A Grande Família”, com sede na casa do Sr. Acrisio (morador antigo do bairro). Sob o comando de Jorginho, participaram da fundação os amigos: João Hildo, Reginaldo, Paraguai, Louro, Patinha, Careca, Julinho, Gilberto, Cabeludo, D. Elcy, D. Ermozinda, Porquinha, D. Nega e outros.

Desde então, começou a evolução do Bloco A GRANDE FAMÍLIA, que registrou ao longo de sua história várias vitórias até 1994, sendo em seguida, convidada a participar do desfile do grupo especial, permanecendo nele até hoje.

G.R.E.S. REINO UNIDO DA LIBERDADE

Tema 2020 – “Turismo”
Presidente – Reginei Rodrigues
Endereço: Rua São Pedro, 195 – Morro da Liberdade
Títulos: 1989, 1995, 1996, 1997, 1999, 2014
Alas: 26
Brincantes: 4.500
Carros: 4

História
A Reino Unido da Liberdade surgiu em 5 de setembro de 1981, em uma reunião de amigos no bairro Morro da Liberdade. O objetivo inicial era o e amenizar a violência naquela região. A escola surgiu na casa de um dos fundadores, Pirulito, na rua Santa Rosa, e participaram da reunião, entre outros, Bosco Sairava, Jairo Beira-Mar, Francisco Maciel, Vicente Neto e Mestre Kalama. Inicialmente eles formaram um bloco, que em 1986 se transformou em escola do Segundo Grupo. Tornando-se escola do Grupo Especial em 1987.

G.R.C. PRIMOS DA ILHA

Tema 2020 – “A PROMESSA – Da Capadócia aos Tambores Africanos – Salve Jorge!”
Presidente – Getúlio Rodrigues Lobo

G.R.E.S. UNIDOS DO ALVORADA

Tema 2020 – “Oi, Eu Estou Aqui! – Alvorada com um Cromossomo a Mais, mostra que ser diferente é normal”
Presidente – Joacy de Souza Castelo ( Jacaré ).
Carnavalesco: Valcirley Costa e Antonio Moura
Endereço: Avenida B, 27 – Alvorada I
Ensaio: Todos os dias na Skina do Jacaré, a partir das 21h
Títulos:  2014
Alas: 24
Brincantes: 4.000
Carros: 5

História
O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Alvorada, foi fundado em 15 de maio de 1995.

A Comunidade do Alvorada na realidade tinha poucas pessoas que se preocupavam em levar à comunidade esporte e lazer. E dentro da própria comunidade em 1981, surgiu um movimento chamado União Força Jovem com os amigos: Jacaré, Roberval, Nozinho, Sidney, José Carlos e muitos outros que formaram o time de futebol chamado União Força Jovem. Em 1988 ocorreu a fusão de vários times e o movimento foi chamado de, Unidos do Alvorada.

Unidos pela vontade de levar lazer à comunidade, surgiu em 1991 a Banda do Jacaré que a cada ana arrastava multidões pelas ruas do Bairro, e que hoje é um grande sucesso em Manaus.

Foi então que, em 1995 pensando no lado social e cultural, surgiu a idéia de formar uma Escola de Samba. Na verdade, a idéia surgiu entre amigos que se reuniam no Lanche do Jacaré realizando roda de samba nos finais de semana.

Embalados pela comunidade e com o apio de pessoas como Bosco Saraiva, os amigos como: Jacaré, Heroldo Linhares, David, Paulão, Armando Machado, Paulo Roberto, Martinho, Teângela, Dora Passos, Roquilane, e muitos outros. Esses amigos se uniram de coragem e muita força de vontade e fundaram o G.R.E.S. Unidos do Alvorada.

G.R.E.S. VITÓRIA-RÉGIA

Tema 2020 – “Wernher Botelho – É coisa nossa.. O abuso é Verde e Rosa.”
Presidente – Didi Redman
Endereço: Rua Emílio Moreira, 1.216 – Praça 14 de Janeiro
Ensaio: Terça, quintas e sábados
Títulos: 1977, 1978, 1979, 1980, 1984, 1990, 2001, 2002, 2004, 2014

História
Nascida em um dos bairros mais tradicionais de Manaus, e, seguindo os caminhos percorridos pela inesquecível Escola Mista de samba da Praça 14 de Janeiro, onde brilhavam os nomes Benedito Birucutu, Fuluca, Sebastião Mafra, Lindalva Santos Zé Ruidade, Fernando, Eunice Medeiros e outros Bambas.

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Vitória Régia, teve como seus fundadores pessoas que participaram da antiga Escola, e filhos daqueles que começaram o samba em Manaus.

Em 01 de Dezembro de 1975, nascia a maior tradição do carnaval amazonense. Já lá se vão 30 anos de muita luta em prol do engrandecimento do carnaval de Manaus. Ao completar bodas de prata da nossa fundação, queremos dividir nossa alegria com aqueles que ajudaram a escrever a nossa história, e que por vontade Divina partiram para a Eternidade, nos deixando o imenso vazio da saudade, São eles: Tia Lindoca, Nedson de Medeiros, Roberto Cambota, Fernando de Medeiros, Samba Rica, Clovis Rodrigues, Domingos Leite, etc, etc.

Assinaram a ata de fundação a Sr. Raimunda Dolores Gonçalves ( Tia Lindoca), Srs. Nedson Medeiros ( Nenen), Roberto Cambota ( falecido) e Darcy Sergio de Souza ( Barriga).

O Primeiro presidente da escola foi o Sr. Nuno Cunha, que comprou os primeiros instrumentos da Agremiação.

De origem humilde e parte integrante de uma comunidade negra que preserva suas tradições, o G.R.E.S. Vitória Régia permanece vivo, desenvolvendo trabalho cultural em prol de sua comunidade.

GRES. ANDANÇAS DE CIGANOS

Tema 2020 – “ Leite – O Líquido da Vida no Deleite do Carnaval”
Presidente – Vilson Benayon.

Grêmio Recreativo Escola de Samba Andanças de Ciganos é uma escola de samba da cidade de Manaus. Suas cores, Azul, Vermelho e Branco, simbolo Cigano, Bairro Cachoeiinha.

Foi fundada como Bloco em 1975. Continuou nesta categoria por 8 anos. Venceu os carnavais de 1976, 77, 78, 79 e 1980. Em 1981 foi Vice-campeão e também em 1982. Em 1984 estreou com Escola de Samba.

O primeiro nome do Bloco era Macacão, em 1975.

Disputou o grupo principal das escolas de samba de Manaus, de 1984, quando foi campeã junta a outras 3 escolas – até 1990. Voltou ao carnaval em 1998, no Grupo de Acesso.

Foi campeã do Grupo de Acesso A em 2013
Campeã 2014, passa agora Grupo Especial.

 GRES. MOCIDADE INDEPENDENTE DO COROADO

Tema 2020 – “ “Do barro ao petróleo verde, a Mocidade vem coroar o sonho maturo, Iranduba a cidade do Futuro”.
Presidente – Raimundo Elielson